Boracorrer: VOLTA À ILHA: GALIANA LINDOSO É ‘DIABETES E DESPORTES’’

GalianaAos 35 anos, a bióloga e empresária Galiana Lindoso está pronta para correr a Volta à Ilha com a equipe ‘Diabetes e Desportes. Moradora de Quatro Barras (PR), Galiana fala um pouco sobre sua relação com a corrida. Conta também como o esporte pode ser um bom caminho para manter o corpo em equilíbrio.

Como e quando você começou a praticar mais intensamente a corrida?

Sempre pratiquei corrida de forma esporádica, pois gosto mais de outros esportes, como montanhismo e natação. Mas a corrida tem a vantagem de ser mais fácil de praticar, já que não é em qualquer lugar que encontro uma montanha.

Como o diabetes interferiu nisso? 

O diabetes, por um lado, interferiu positivamente, pois a prática de exercícios é essencial para um bom controle da glicemia, e assim faz com que eu me exercite mais regularmente, além de permitir que eu me conheça mais, percebo melhor como meu corpo reage a diversas situações. Por outro lado, o diabetes me deixou mais ‘pesada’, já que tenho que levar meu pâncreas (insulina + glucosímetro) e algo para evitar hipoglicemia durante o exercício. Brincadeiras à parte e resumindo, o diabetes me deixou mais atenta no dia-a-dia.

De que forma a corrida e o esporte de uma forma geral te ajudam a manter-se saudável?

A prática de exercícios físicos é essencial para eu ter um bom controle da glicemia. Percebo isso facilmente no dia-a-dia, quando pratico ou não atividades físicas. Mas na verdade isso é um detalhe, pois sempre gostei de me exercitar ao ar livre, então o controle da glicemia foi um adicional dos benefícios após ter diabetes.

As pessoas se surpreendem ao saber que você corre e faz montanhismo mesmo tendo diabetes?

No geral, não. As pessoas sabem que me exercitava muito antes de ter diabetes, então sempre foi natural continuar fazendo o que sempre fiz, e também não é algo que eu exponha, e muito menos escondo: dependendo da situação, a pessoa vai saber (ou não) que eu tenho diabetes. Em outras situações, pessoas que conhecem alguém que tenha diabetes e que não se cuidam, ficam mais inconformadas com os diabéticos que conhecem, ao me verem fazendo exercícios, saudável, monitorando a glicemia e aplicando a insulina em diversas situações, etc, e se perguntam “porque meu amigo/minha cunhada/etc não se cuida?

E isso ainda te surpreende? O fato de as pessoas ainda se surpreenderem…

Me surpreende o fato das pessoas ainda não se cuidarem!

Como são os seus treinos?

Eu não me considero uma corredora, e sim montanhista, e procuro treinar para estar preparada para a vida. Assim que, nos dias que eu não subo montanha (moro do lado do Morro Anhangava, em Quatro Barras) e nem pedalo do trabalho ao centro (cerca de 15 km), eu corro (por volta de 7km)! E como complemento faço Pilates duas vezes por semana.

Qual a expectativa de integrar esta equipe na Volta a Ilha? Como foi sua preparação?

Estou super feliz de poder viver essa doce experiência. Vai ser a primeira vez que participo do Volta à Ilha.

Clique aqui para ver a notícia original.

Share